mídia | revista
Revista CARINHAS | Ilustração de Capa Publicada em 10/2004 |capa|
Revista CARINHAS | Ilustração de Capa Publicada em 10/2004 |ampliação|
Livretos de Citações CARAS | Ilustrações publicadas em 04/2004.
Livretos de Citações CARAS |publicidade|
Revista CARAS | Matéria publicada em 11/06/2004.
Revista CARAS | Matéria publicada em 11/06/2004.
Revista CARAS | Matéria publicada em 01/10/2004.

ENTREVISTA PUBLICADA NA REVISTA CARAS ONLINE EM 02/2004.

"C
AROL FURTADO FALA DE SUA VIDA E SUA ARTE PARA O CARAS ONLINE

Desde pequena a prodígio Carolina Furtado (27) já chamava a atenção por sua expressão artística. "Lembro que a minha primeira entrevista foi para o jornal O Globo, ao vencer um concurso de arte, quando eu tinha 6 anos". Filha da artista plástica Rosita Furtado (58), Carol sempre foi estimulada pela mãe que percebeu muito cedo seu talento precoce. "Acompanhava minha mãe ao Parque Lage no Rio para ter aulas de modelo vivo, ia com ela ao ateliê Barroco e fazia minhas peças em argila, montávamos cenários para teatros no meio da sala, fazíamos fantoches, líamos muitas histórias e ilustrávamos as nossas próprias. Minha casa sempre foi um ambiente muito livre e criativo."

Na adolescência Carol teve receio de seguir a carreira artística entrou na faculdade de Letras na PUC - SP, mas logo percebeu que não podia fugir da sua vocação. "A vida parecia não ter um sentido maior e logo voltei atrás na minha decisão. Ingressei na faculdade de artes e paralelamente aos estudos, mantinha um ateliê, onde comecei a pintar os personagens que fazia na minha infância."

Assim como a própria autora o trabalho de Carol transmite a leveza e o frescor da juventude. Inspirada na natureza e na beleza da vida propõe com a sua arte uma viagem pelo universo infantil. "Inspiro-me na harmonia da natureza, na leveza das crianças e, sobretudo no amor. Há amor em tudo e em toda parte." E mesmo a pouca idade não é um problema para a artista que é bem reconhecida pelo seu trabalho. "A questão da idade na arte é simples. Quanto mais você faz, melhor fica." Carol explica que muitos artistas começam tarde e só desabrocham depois de algum tempo, mas que no seu caso foi diferente. "Despertei muito cedo para a arte e sempre encarei com muita seriedade o que faço."

Para o futuro os planos de Carol incluem uma temporada de estudos na Europa. "Tem muitas coisas que quero conhecer. Aprendi com meu pai que estudar nunca é demais. Além disso, as viagens sempre transformam a gente", conclui a pintora.

OBRA

A poética da ingenuidade dá o tom à estética da obra de Carol. Por meio dos seus personagens infantis a autora consegue transmitir ao expectador a forma romântica como percebe toda vida a sua volta. "Desenvolvo um trabalho autêntico e criativo, com emoção dirigida ao lirismo, ao amor, ao humano." A pureza flui pelas suas obras de forma leve e agradável. "Busco sempre criar pontes de compreensão entre pessoas diferentes. Transmitir a verdadeira natureza do ser humano e evidenciar a alegria que é estar vivo."

Graduada pela Faculdade Belas Artes no curso de Bacharelado em Escultura, Pintura e Gravura, Carol investe além da pintura, em outras formas de expressão como esculpir, ilustrar e escrever. E também busca diversificar seu trabalho participando de projetos como as ilustrações que desenvolveu para a Carinhas, publicação infantil da Editora CARAS. "Com projetos como estes tenho a possibilidade levar a minha mensagem positiva para um número bem maior de pessoas."

Carol tem obras em São Paulo, Curitiba, Florianópolis entre outras cidades do Brasil. Tenho obras na galeria Banco de Arte em SP, na galeria Helena Fretta em Florianópolis e na galeria Hemma Beck em Curitiba."